O comunicado do banco diz que “os clientes do Banco Montepio – particulares, empresas e instituições de solidariedade social – já podem aderir à Moratória no Crédito”.

Os clientes do Banco Montepio podem pedir Moratória sem sair de casa, de forma 100% digital e resposta por SMS, anunciou a instituição liderada por Pedro Leitão e Carlos Tavares. 
Pedido é submetido através do site do Banco Montepio e mobile.
O comunicado do banco diz que “os clientes do Banco Montepio – particulares, empresas e instituições de solidariedade social – já podem aderir à Moratória no Crédito”. O banco, “ciente de que os clientes precisam, mais do que nunca, do apoio e de respostas ágeis e excecionais para conter os impactos deste surto pandémico nas suas vidas, negócios e instituições, disponibiliza desde esta segunda-feira um processo de pedido de Moratória no Crédito, fácil, totalmente digital e com resposta por SMS”, refere a instituição.
O pedido – tanto para particulares como para empresas e IPSS – para suspender o pagamento das prestações mensais até 30 de setembro de 2020, fica concluído em apenas quatro passos.
“Basta aceder aos canais digitais do Banco e clicar em “Quero aderir à Moratória”. A partir daí, os clientes só têm de deixar alguns dados de contacto e remeter documentos (IBAN e número do contrato de crédito), assinar à distância através do telemóvel e, em pouco tempo, recebem um SMS com a confirmação da adesão. Depois de verificadas as condições de elegibilidade, o Banco dará resposta num prazo máximo de cinco dias úteis”, explica o Banco Montepio.
O banco “que há 176 anos tem um papel importante na sustentabilidade social e económica do país”, já tinha garantido que “tudo faria para proteger e apoiar famílias, empresas e instituições da economia social, neste momento particularmente difícil”.
O banco não faz referência ao crédito pessoal, que ficou fora do regime público das moratórias no que toca aos particulares.
O Governo aprovou uma moratória de seis meses no crédito para famílias (habitação permanente) e empresas penalizadas pela crise provocada pela covid-19. Ao todo, ficarão 20 mil milhões de euros por pagar neste período.


Na IBC encontrará uma nova imobiliária, forte nos valores, competente nas tarefas, com imagem renovada que a fará atingir uma nova era no mercado imobiliário. Venha visitar connosco os apartamentos e moradias com que sempre sonhou.


 Retirado Jornal Económico 31/03/2020 - Adaptado Dicas Imobiliárias