A entrega das declarações de rendimentos arrancou há mais de 20 dias, mas este ano, por causa do Covid-19, o Governo não se comprometeu com os reembolsos rápidos.

O Fisco já começou a processar os primeiros reembolsos do IRS, 21 dias depois de ter arrancado o prazo de entrega da declaração de rendimentos referente ao ano de 2019,que começou a 1 de abril e termina a 30 de junho. Nos próximos dias, o dinheiro deverá omeçar a chegar à “conta” dos contribuintes.

Fonte oficial do gabinete do ministro das Finanças confirmou esta informação ao Público, garantindo que “a campanha do IRS 2020 entrou agora na fase de processamento dos reembolsos aos contribuintes”. Quem já fez a entrega pode consultar o estado da declaração no Portal das Finanças, sendo que irá encontrar dois cenários possíveis: a liquidação pode encontrar-se em processamento ou o reembolso já foi processado.

Recorde-se ainda que em 2019 os reembolsos começaram a ser processados em menos de 10 dias depois do arranque da campanha, mas este ano, e por causa do contexto atual provocado pela pandemia, o Governo já tinha vindo dizer que não se comprometia com reembolsos rápidos, isto é, em menos de 15 dias. No ano passado, por exemplo, o Fisco devolveu aos contribuintes mais de três mil milhões de euros em reembolsos de IRS, dos quais 1260 milhões durante o mês de abril..

Até agora, segundo o Portal das Finanças, quase 2,2 milhões de contribuintes já apresentaram a declaração anual de rendimentos. O prazo de entrega começou a 1 de abril e termina a 30 de junho, sendo que o Fisco tem de proceder às liquidações até 31 de julho e de pagar os reembolsos até 31 de agosto.

 

 

Na IBC encontrará uma nova imobiliária, forte nos valores, competente nas tarefas, com imagem renovada que a fará atingir uma nova era no mercado imobiliário. Venha visitar connosco os apartamentos e moradias com que sempre sonhou.